3 Vestindo o seu Poder: O Paraíso e o Inferno do Samurai

quarta-feira, 17 de abril de 2013

O Paraíso e o Inferno do Samurai

Um guerreiro veio ver o mestre zen Hakuin e ele perguntou: "Há algum Inferno, algum Paraiso? Se há um Paraíso e um Inferno, onde estão os portais? Onde está a entrada? Como posso evitar o Inferno e escolher o Paraiso?" Ele era um simples guerreiro. Um guerreiro é sempre somples, do contrario não poderia ser um guerreiro. Um guerreiro conhece apenas duas coisas: a vida e a morte. Sua vida está sempre em jogo, ele está sempre apostando.
Hakuin respondeu da única forma que um guerreiro poderia entender. Ele disse: "Quem é você?" E o guerreiro respondeu: "Eu sou um samurai". No Japão, ser um samurai é uma grande honra. Significa ser um guerreiro perfeito, um homem que não hesita um único momento em dar sua vida. Para ele, vida e morte são apenas um jogo.
Ele disse: "Sou um samurai. Sou o líder do samurais, até mesmo o imperador me respeita."
Hakuin riu e disse: "Você, um samurai? Mais parece um mendigo."
A honra do samurai foi ferida, seu ego foi pisoteado. Ele se esqueceu do motivo de sua vinda, puxou a espada e estava prestes a matar Hakuin, que riu e disse:" Esse é o portão do Inferno. Com essa espada, essa raiva, esse ego, assim se abre o portal." Isso é algo que um guereiro pode entender, e ele compreendeu imediatamente: esse é o portal. Guardou sua espada.
E Hakuin disse: " Aí se abre o portal para o Paraíso."
Paraíso e Inferno estão em você, ambos os portais estão dentro de você. Quando você age inconscientemente, lá está o portal do Inferno. Quando você está alerta e consciente, lá está o portal do
Paraíso. O que aconteceu a esse samurai? Quando ele estava prestes a matar Hakuin, ele estava consciente? Estava consciente do que estava prestes a fazer? Toda a consciencia havia desaparecido. Quando o ego toma o controle, você não pode se manter alerta. Você age, mas o ato vem do inconsciente, não de sua consciencia, e sempre que isso acontece, o portal do Inferno se abre.