3 Vestindo o seu Poder: Dezembro 2013

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Adeus 2013

O ano de 2013 está acabando. É com Aquarela, do Toquinho, que encerro 2013... " E ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está..."

Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
Corro o lápis em torno da mão e me dou uma luva
E se faço chover, com dois riscos tenho um guarda-chuva
Se um pinguinho de tinta cai num pedacinho azul do papel
Num instante imagino uma linda gaivota a voar no céu
Vai voando, contornando a imensa curva norte-sul
Vou com ela viajando Havaí, Pequim ou Istambul
Pinto um barco a vela branco navegando
É tanto céu e mar num beijo azul
Entre as nuvens vem surgindo um lindo avião rosa e grená
Tudo em volta colorindo, com suas luzes a piscar
Basta imaginar e ele está partindo, sereno e lindo
E se a gente quiser ele vai pousar
Numa folha qualquer eu desenho um navio de partida
Com alguns bons amigos bebendo de bem com a vida
De uma América a outra consigo passar num segundo
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo
Um menino caminha e caminhando chega no muro
E ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está
E o futuro é uma astronave que tentamos pilotar
Não tem tempo nem piedade nem tem hora de chegar
Sem pedir licença muda nossa vida
Depois convida a rir ou chorar
Nessa estrada não nos cabe conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe bem ao certo onde vai dar
Vamos todos numa linda passarela
De uma aquarela que um dia enfim
Descolorirá
Numa folha qualquer eu desenho um sol amarelo
Que descolorirá
E com cinco ou seis retas é fácil fazer um castelo
Que descolorirá
Giro um simples compasso e num círculo eu faço o mundo
Que descolorirá

A Arte de Comer, por Osho


Sempre quando você está fazendo alguma coisa com o coração dividido, isso se prolonga. Se você está sentado na sua mesa comendo, e se você come somente com parte do coração sua fome permanece, desse modo você irá continuar a pensar sobre comida pelo resto do dia. Você pode tentar jejuar, você verá: você irá pensar continuamente em comida. Porém, se você comeu bem – e quando digo comer bem, não quero dizer somente que você encheu seu estômago. Então não é necessariamente assim que você tenha comido bem. Você pode ter se empanturrado. Contudo, comer bem é uma arte. Não é somente encher. É uma grande arte: saborear a comida, cheirar a comida, tocar na comida, mastigar a comida, digerir a comida, e digeri-la como se divina. Ela é divina; é um presente do divino.

Os Hindus dizem, Anam Brahma comida é divina. Assim, você come com grande respeito, e enquanto come você se esquece de tudo, porque isso é uma oração. É uma oração existencial. Você está comendo o divino e o divino lhe dará nutrição. É um presente a ser aceito com um profundo amor e gratidão. E você não enche o corpo, porque encher o corpo é ser anticorpo. É o outro pólo. Existem pessoas que estão obcecadas com o jejum e existem pessoas que estão obcecadas para se encher de comida. Ambas estão erradas porque de ambas as maneiras o corpo perde o equilíbrio.

Um amante do corpo verdadeiro come somente até o ponto onde o corpo se sente perfeitamente quieto, equilibrado, tranqüilo; onde o corpo não se sente inclinado nem para a direita nem para a esquerda, mas bem no meio. É uma arte compreender a linguagem do corpo, entender a linguagem de seu estômago, entender o que é necessário, dar somente o que é necessário, e fazer isso de uma maneira artística, de uma maneira estética.

Os animais comem, o homem come. Então qual é a diferença? O homem faz uma grande experiência estética no comer. Qual o sentido de ter uma bela mesa de jantar? Qual é o sentido de ter velas acesas lá? Qual é o sentido do incenso? Qual o sentido de pedir aos amigos para vir e participar? É para fazer disso uma arte, não somente encher o estômago. Mas esses são sinais externos da arte; os sinais internos são compreender a linguagem de seu corpo: escutá-lo, ser sensível para com as necessidades dele. E assim você come, e então, por todo o dia, você não se lembrará de comida de jeito nenhum. Apenas quando o corpo estiver novamente faminto a lembrança voltará.

Osho, Extraído de: The Beloved- fonte Site Comunidade Multi Ajuda, www.multiajuda.com.br


segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Viver como as flores

Era uma vez um jovem que caminhava ao lado do seu mestre. Ele perguntou:
— Mestre, como faço para não me aborrecer? Algumas pessoas falam demais, outras são ignorantes. Algumas são indiferentes, outras mentirosas... sofro com as que caluniam.
— Pois viva como as flores! — advertiu o mestre.
— Como é viver como as flores? — perguntou o discípulo.
— Repare nestas flores – continuou o mestre apontando lírios que cresciam no jardim — Elas nascem no esterco, entretanto são puras e perfumadas. Extraem do adubo malcheiroso tudo que lhes é útil e saudável, mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas...
É justo angustiar-se com as próprias culpas, mas não é sábio permitir que os vícios dos outros nos importunem. Os defeitos deles são deles e não seus. Se não são seus, não há razão para aborrecimento. Exercite, pois, a virtude de rejeitar todo mal que vem de fora... Não se deixe contaminar por tudo aquilo que o rodeia... Assim, você estará vivendo como as flores!


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Namastê

Namastê é o cumprimento em sânscrito que literalmente significa "curvo-me perante a ti", e expressa um grande sentimento de respeito, invoca a percepção de que todos os indivíduos compartilham da mesma essência, da mesma energia, do mesmo universo, portanto o termo e a ação possuem uma força pacificadora muito intensa.

Utilizado na Índia e no Nepal por hindus, sikhs, jainistas e budistas. Nas culturas indianas e nepalesas, a palavra é dita no início de uma comunicação verbal ou escrita. Contudo, o gesto feito com as mãos dobradas é feito sem ser acompanhado de palavras quando se despede. No Ocidente a palavra Namastê geralmente é dita em conjunção com o gesto.

Alguns significados:
O Deus que habita em mim saúda o Deus que habita em você."
"O divino em mim cumprimenta o divino em você."
"Eu saúdo o Deus dentro de você."


Conhecido pelos budistas como Anjali Mudra, consiste no ato de pressionar as palmas das mãos ante o coração e os dedos apontando para cima, no centro do peito. Inclina-se levemente a cabeça, fecham-se os olhos, curva-se a coluna em sinal de respeito à divindade que está presente em todos os espaços do Universo. O trazer as mãos em direção ao chakra do coração aumenta o fluxo do amor Divino, e arquear a cabeça e fechar os olhos ajuda a mente a render-se ao Divino no coração.

Pode-se fazer o Namastê a si próprio como uma técnica de meditação para atingir profundamente o chakra do coração.

O sinal também pode ser feito levando às mãos em frente ao ponto do terceiro olho e flexionando a cabeça em direção às mãos de olhos fechados e, em seguida, levando às mãos em frente ao coração.

Os cinco dedos da mão esquerda representam os cinco sentidos do coração, enquanto os dedos da mão direita representam os cinco órgãos da razão. Significa que mente e coração devem estar em harmonia, para que nosso agir e pensar estejam de acordo com a Verdade.

O gesto reconhece a fé na força da vida, na divindade, o Ser ou Deus que em “mim” é igual em todos. Também é um reconhecimento da dualidade que existe no mundo, simbolizando a união das polaridades, esquerda e direita, bem e mal, e devemos nos esforçar para manter essas duas forças em equilíbrio. 

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Podemos acreditar


Podemos acreditar que tudo o que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar ou desaproveitar.
Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder.
Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos.
Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.

(Paulo Coelho) 

sábado, 14 de dezembro de 2013

Só Depende de Nós...



"Hoje levantei cedo pensando no que tenho a  fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje.

Posso reclamar porque está chovendo ou  agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo.

Posso me queixar dos meus pais por não terem  me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato  por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus por ter um teto para morar.

Posso lamentar decepções com amigos ou me  entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei  posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar.

O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que  pode dar forma.

Tudo depende só de mim."

(Charles Chaplin)


sábado, 7 de dezembro de 2013

Música Metal Contra as Nuvens

Hoje lembrei-me de uma música da Legião Urbana chamada Metal Contras As Nuvens, do álbum V, de 1991. Na minha opinião esta é a melhor música deles: lindíssima, forte e ao mesmo tempo delicada. É uma pena que muitas pessoas só saibam associar Legião Urbana/Renato Russo apenas às canções Pais e Filhos, Faroeste Caboclo, Eduardo e Mônica, que são ótimas músicas, mas estão perdendo um repertório maravilhoso de canções pouco e nada tocadas nas rádios populares.

O fato é que a letra de "Metal" é muito interessante. Foi escrita pelo Renato como protesto à Era Collor. Incrível que uma poesia como essa seja um protesto politico, coisas de gênios...mas se eu disser algo mais não estarei sendo imparcial. 

Segue um vídeo retirado do Youtube com a versão da música completa. 11:20 de duração ( conforme encarte do CD V ). Optei por uma versão sem imagens, apenas legendas, porque o foco aqui é letra e a melodia da canção mesmo. Espero que gostem e reflitam.
"Não sou escravo de ninguém
Ninguém senhor do meu domínio
Sei o que devo defender
E por valor eu tenho
E temo o que agora se desfaz.

Viajamos sete léguas
Por entre abismos e florestas
Por Deus nunca me vi tão só
É a própria fé o que destrói.
Estes dão dias desleais.
...
É a verdade que assombra
O descaso que condena,
A estupidez o que destrói.
Eu vejo tudo o que se foi
E o que não existe mais.

Tenho os sentidos já dormentes,
O corpo quer, a alma entende.
Esta é a terra de ninguém
E sei que devo resistir 
Eu quero a espada em minhas mãos.
...
Não me entrego sem lutar
Tenho ainda coração.
Não aprendi a me render:
Que caia o inimigo então.

Tudo passa, tudo passará.

E nossa estória não estará pelo avesso
Assim, sem final feliz.
Teremos coisas bonitas para contar.

E até lá, vamos viver.
Temos muito ainda por fazer.
Não olhe para trás.
Apenas começamos.

O mundo começa agora.
Apenas começamos."


Meditação para manhã


Quando acordamos de manhã, nunca sabemos como o dia vai terminar. Ótimas surpresas e acontecimentos maravilhosos podem estar à nossa espera.
Todos os nossos pensamentos criam o nosso futuro, cada pensamento seu está criando o seu futuro.
Não importa quais foram os pensamentos com que você acordou em todas as manhãs antes dessa manhã de hoje. O que importa são os pensamentos que você pode escolher agora, neste exato momento.
Este é um novo dia e um novo começo.
Sinta o ar entrando e saindo do seu corpo.
É um verdadeiro milagre a forma como o seu corpo respira.
O ar entra nos seus pulmões e depois vai para o coração, onde se mistura com o sangue. E este sangue leva o oxigênio para todo o seu corpo, através das veias e artérias. O sangue leva o oxigênio até os menores vasos do seu corpo, banhando e alimentando cada célula.
Você não precisa pensar para que isso aconteça.
Existe dentro do seu corpo uma inteligência que toma conta de tudo para você. Ela faz seu corpo respirar, faz seu coração bater, digere a sua comida.
Essa inteligência faz você ser capaz de ver, de andar, de segurar as coisas. De se comunicar com os outros, de amar.
Há muitas coisas na nossa vida em que nunca pensamos, que nos parecem naturais.
Raramente nós paramos para tomar consciência e agradecer os milagres que acontecem cada dia em nossa vida. Raramente agradecemos pelo milagre que é o nosso corpo. Quase sempre nós só pensamos no que não temos.
O nosso futuro fica abençoado quando agradecemos o que temos agora.

A gratidão abre caminho para que o bem entre em nós e cresça sempre mais.

Trecho do livro Meditações para a manhã e para noite - Louise Hay

domingo, 1 de dezembro de 2013

As 7 Leis Espirituais do Sucesso - Deepak Chopra


DOMINGO - Lei da Potencialidade Pura

· Reserve um momento do dia para ficar só e fazer uma meditação silenciosa.

· Reserve um período do dia para comungar com a natureza.

· Pratique diariamente o preceito: "Hoje não julgarei nada".

SEGUNDA-FEIRA - Lei da Doação

· Ofereça sempre algo às pessoas com quem tiver contato(cumprimento, pensamento positivo, oração, benção).

· Agradeça as dádivas oferecidas pela vida, como a beleza da natureza, e tenha abertura  para continuar recebendo-as. Deseje em silêncio, toda vez que entrar em contato com alguém,  que tenha uma vida próspera e feliz.

TERÇA-FEIRA - Lei do Karma

· Observe sempre as escolhas que vai fazer e se pergunte: Quais serão as conseqüências dela para mim e para os outros?

· Peça orientação ao seu "coração", ele é muito intuitivo.

QUARTA-FEIRA - Lei do Mínimo Esforço

· Aceite pessoas e fatos como se manifestarem.

· Não se volte contra o Universo lutando contra o presente.

· Seja responsável pelas situações e não culpe ninguém.

· Desista de impor sua opinião aos outros.

· Tenha abertura à todos os pontos de vista e não se prenda a nenhum.

QUINTA-FEIRA - Lei da Intenção e do Desejo

· Faça uma lista de todos os seus desejos. Olhe para ela antes de meditar e, também, antes de dormir e ao acordar.

· Libere a lista de seus desejos no plano cósmico, que tem desígnios maiores para você do que possa conceber.

· Confie.

· Esteja consciente do momento presente.

SEXTA-FEIRA - Lei do Desapego

· Comprometa-se com o desapego.

· Dê a si próprio e aos outros a liberdade de ser o que é.

· Participe de tudo, mas com envolvimento distanciado.

· Saiba que, estando disponível para aceitar a incerteza, a solução virá do próprio problema.

· Tenha abertura para uma infinidade de escolhas, experimentando toda a magia,  mistério  e aventura da vida.

SÁBADO - Lei do Propósito de Vida

· Nutra, com amor, a divindade que habita em você.

· Tenha consciência da atemporalidade, do ser eterno.

· Faça uma lista de seus talentos únicos e do que adora fazer, e saiba que, quando os põe a serviço da humanidade, cria abundância na sua vida e na de outras pessoas.

Pergunte-se diariamente: "Como posso servir?"