3 Vestindo o seu Poder: Contos Zen: A Xícara de Chá

terça-feira, 16 de abril de 2013

Contos Zen: A Xícara de Chá

  Um professor de filosofia foi procurar um mestre zen chamado Na-in e perguntou-lhe sobre Deus, sobre o nirvana, sobre a meditação e muitas outras coisas. O mestre ouviu em silêncio o que ele dizia perguntas e mais perguntas — e depois falou: "Você me parece cansado. Veio de um lugar distante e subiu esta montanha, que é alta. Deixe-me primeiro servir um chá para você." E o mestre zen foi fazer chá. O professor esperou, a mente borbulhando com perguntas. E quando o mestre fez o chá e o aroma do chá começou a se espalhar, ele disse para o professor: "Espere, não tenha pressa. Quem sabe? Talvez ao tomar o chá suas perguntas sejam respondidas, ou até mesmo antes."
  O professor se sentia perdido. Ele começou a pensar que a viagem havia sido perda de tempo. " Esse homem parece estar louco. Como minhas perguntas sobre Deus podem ser respondidas pelo chá? Qual a importância de tomar chá? É melhor sair daqui o mais rápido possível." Mas ,como ele estava muito cansado decidiu esperar e tomar uma xícara de chá.
  O mestre trouxe o bule, começou a verter o chá na xícara e continuou fazendo isso, não parou. A xícara ficou cheia e o chá começou a transbordar sobre o pires, ma ele continuou. Então o pires também ficou cheio. Apenas um segundo a mais e o chá iria começar a escorrer para o chão, então o professor disse: " Pare! O que você está fazendo? Você está maluco? Não vê que a xicara está cheia? Não vê que o pires está transbordando?"
  Então o mestre zen respondeu: "É exatamente nessa situação que você se encontra: sua mente está tão cheia de perguntas que, mesmo se eu responder, não haverá espaço para que a resposta possa entrar. Mas você me parece ser um homem inteligente, você foi capaz de perceber que, a partir de agora, uma única gota bastará par entornar chá no chão. Então eu digo a você: desde que entrou nesta casa, suas perguntas estão transbordando por todos os lados. É um lugar pequeno, mas já está transbordando com suas perguntas! Vá embora, esvazie sua xícara e depois retorne. Primeiro crie um pouco de espaço dentro de si mesmo."
( O Livro da Transformação, OSHO)